Projeto de Plantio e Manutenção do morro da Serrinha

No dia 13 de Setembro de 2020, o morro da Serrinha passou por um episódio triste de incêndio. A área abrangia uma grande parte de preservação com importante biodiversidade fruto de parcerias com ONGS de reflorestamento. O visual das águas, como é chamado, contempla diferentes tipos de vegetações e é abrigo de inúmeras espécies de animais. O combate ao fogo durou mais de 24h e foi feita de forma voluntária por moradores do bairro da Serrinha. A área total atingida foi de aproximadamente 30 hectares, pertencentes, na sua maioria, à Fazenda Serrinha e ao Galpão Busca Vida. 

A única solução para que um episódio triste como esse não aconteça novamente é o plantio de novas árvores, pois, com a sombra delas, a brachiaria (o capim seco que estimula o fogo) parará de crescer. Onde já existia uma mata fechada o fogo penetrou com menos intensidade.

Pensando nisso, logo após o ocorrido, pela página do Galpão, fizemos uma "Vakinha" online pedindo ajuda daqueles que pudessem contribuir financeiramente para realizarmos um projeto que dedica-se à area afetada pelo incêndio que pertence à propriedade do Galpão Busca Vida em que planeja-se o plantio de novas árvores, manutenção da área, restauração da brigada de incêndio e estratégia de prevenção à incêndios para o próximo ano. Fomos surpreendidos com muitas contribuições de clientes e admiradores de nosso bairro que somaram um montante de R$ 28.150,00.

Montamos essa página com a intenção de que todos aqueles que contribuíram e/ou gostariam de acompanhar as atualizações do que vem sendo feito pelo projeto.

Foram arrecadados um total de R$ 28.150,00, desses serão repassados para o projeto R$ 26.216,90 devido à taxa de 6,4% + R$ 0,50 (por doação) cobrada pelo site que hospeda arrecadações (https://www.vakinha.com.br). Iremos prestar conta de todos os gatos que serão feitos com esse dinheiro através dessa página de comunicação.

Foram doadas:

20 mudas de árvores pelo Viveiro São José.

1000 mudas de árvores pela empresa Arthi Comercial LTDA.

8000 sementes e 1000 mudas de árvores pela Secretaria do Meio Ambiente de Bragança Pta.

 Seguindo o projeto de plantio, nossos mutirões aconteceram nos dia 23, 24 e 25 de Outubro. As datas foram escolhidas seguindo as orientações devido ao período de chuva que se inicia no final desse mês. Foram 6 mutirões que ocorrerão nesses 3 dias. Cada mutirão teve 26 pessoas, assim conseguimos zelar pela saúde de todos e prezar pelo cumprimento das medidas preventivas contra a transmissão do Covid-19.

Para a realização do plantio, arcamos com o transporte das mudas até o local, compra de esterco, calcário e terra preta, além de adquirir equipamentos como cavadeiras, enxadas, enxadões, pás e mangueira 3/4. No que se trata da abertura dos berços para as mudas, fomos apoiados através da Secretaria de Meio Ambiente de Bragança Pta. disponibilizando o trator com maquina perfuratriz além de também contratarmos o serviço particular. Para a segurança durante os mutirões, contávamos com um kit primeiros socorros e água, frutas e biscoitos para os voluntários. No dia do mutirão, tínhamos conosco o auxílio de trabalhadores para ajudar na orientação e serviço pesado.

Além do que foi realizado de forma voluntariosa, fizemos uma parceria com a instituição Mata Ciliar de Jundiaí que plantou e acordou em cuidar por 2 anos de uma área de 1 hectares com em torno de 1600 mudas de árvores.

Após a realização dos mutirões de plantio no mês de Outubro de 2020, as áreas dedicadas ao florestamento vêm recebendo manutenções mensais. Pelo projeto, foi adquirida uma roçadeira para manter a brachiaria (o capim) cortado para que as mudas plantadas possam crescer sem serem sufocadas pelo mato. Além da manutenção das mudas, parte das cercas que delimitam o terreno vêm sendo refeitas, uma vez destruídas pelo fogo, para não permitir a entrada de gado e outros animais que possivelmente prejudicariam o plantio. A brigada de incêndio já conta com equipamentos para que haja continuidade na limpeza e criação de novos aceiros para ajuda no controle pensando na possibilidade de novos incêndios.