Balança Bragança 6

f Share

17 de setembro

Abertura da casa: 20:30 H

Horário do show: 23:59 H


Ingresso antecipado: R$ 25,00

Ingresso na porta: R$ 60,00


Ingresso na porta - estudante: R$ 30,00

Mais uma edição do Balança Bragança para aquecer a nossa posta! <3

Contaremos com a presença dos amigos: Capim Novo, Novos Caipiras e Monoclub!

Um pouco sobre cada uma das bandas:
Capim Novo:

O amor pela música e pela cultura nordestina nos uniu. A banda foi criada a partir de uma brincadeira entre os integrantes, durante o Curso de Verão, realizado pelo Ceseep, na PUC-SP. Lá, para animar os participantes do curso, fazíamos um forró durante o almoço. A partir daí, a busca pelo nosso trabalhou aumentou e resolvemos assumir essa responsabilidade em  2012. Hoje a banda já participa de diversas festas e eventos, dentro e fora de São Paulo, promovendo a música e a cultura nordestina.
Nossa proposta é a divulgação e propagação das diversas vertentes da música nordestina. Além de tentar resgatar as raízes do povo do nordeste e apresentar as belezas descritas nas músicas, compostas por grandes poetas da cultura brasileira.
Gostamos de explorar o forró nas variações que existem: Xote, Xaxado, Baião, Rastapé, Côco e Embolada, criando um verdadeiro clima do sertão.

A banda é composta por quatro integrantes: Nivalmir e Val Santana, irmãos, já tocam há muitos anos. Tiveram juntos  em formação de bandas de MPB, Samba, Pop, entre outras, Nanda Guedes  cantora e sanfoneira e Radamés Rodrigues compositor licenciado em Musica pela faculdade Paulista de Arte.
Apesar do amor pelo ritmo tradicional do nordeste, o folclore e o povo nordestino, todos os integrantes são paulistas.  Amantes do forró há muito tempo.capim

 

Novos Caipiras:
ABRE A PORTEIRA
Novos Caipiras é um projeto cultural de Campinas (SP) que usa a viola para fazer rock, rap, moda e outros estilos musicais. Essa mistura de ritmos é chamada pelo grupo de experimentalismo caipira. As influências passam pela tropicália, bandas nacionais dos anos 90 e artistas do sertanejo raiz.

Em 2014 o grupo lançou o EP “Revolução do Jeca” com 8 faixas. As letras tratam de um novo “Jeca”, conectado neste mundão sem fronteiras, mas atento ao passado e às suas raízes. O show mistura música, teatro e causo. A apresentação segue um roteiro com começo, meio e fim.
Tudo contado com senso crítico e bom humor. O grupo já se apresentou em diversas casas de shows do interior de São Paulo e em eventos como a Virada Cultural Paulista, SESC, Festival Nacional da Canção, entre outros.

O projeto foi destaque em diversas mídias nacionais na TV, jornais e blogs, dentre eles, o G1, UOL, Estadão, Rádio Band, CBN, MTV e Rede Globo. O clipe “Piracicamano na Moda” tem mais de 300 mil visualizações na internet e levou a caipirada para o programa Esquenta (Rede
Globo). A viola chora de um jeito diferente nas mãos desses Novos Caipiras. O show também tem muita prosa com o repórter do Mais Caminhos (EPTV) e vocalista dos Novos Caipiras: Daniel Perondi. Completam a formação: Agnaldo Araújo (viola), Cadu Fernandes (bateria) e
Fábio Lopes (baixo).

novosc

 

– Monoclub:

A banda Monoclub pode ser definida como uma representante do folk, um estilo que surgiu nos Estados Unidos na década de 60. Porém, autenticidade pode ser a palavra mais bem encaixada para explicar o conceito Monoclub. Formada em Sorocaba, interior de São Paulo, em 2010, conta com cinco integrantes, que trouxeram as suas experiências anteriores na música para construir a identidade atual. Com tradicionais instrumentos, como baixo, bateria e guitarra elétrica, a sonoridade característica do interior não é deixada de lado: sanfona e viola caipira também estão presentes nos acordes. Essa essência é parte fundamental de todo o projeto, mas é claro que existem influências marcantes. Wilco e Willie Nelson são estrangeiros que marcam presença, mas a música caipira brasileira também deixou a sua marca através de compositores como Renato Teixeira e Almir Sater. Autenticidade e originalidade são marcas da banda Monoclub, por esse fator, as composições são em português e trazem um tom questionador e reflexivo. Com as marcas do folk americano, mas sem deixar de lado as suas raízes tropeiras, Monoclub é o resgate do capiria, mas sem esquecer da contemporaneidade.

Monoclub2016_01_brunofujii

 

E pro fim… Pela força e união de três mulheres lobas, foi criado o Clã Uivos da Terra. Somos em duas bailarinas e uma anciã que participa energeticamente. Nosso projeto vem com intuito de tocar o mais profundo sentimento de cada pessoa que cruza nosso caminho. Com conexão à Mãe Terra, aos animais do poder, e a força do nosso Uivo, trabalhamos através da dança sagrada, buscando criar um ambiente de energia, utilizando falanges xamânicas do oriente e ocidente. Com a benção e proteção de nossos guias espirituais, realizamos um projeto de conscientição, levando magia e diversão ao público. Em nossas performances utilizamos mensagens com conexão superior, doando ao público também insensos e pedras quartzo rosa vindo de Atibaia. Realizamos coreografias místicas com fusões de estilos, assim nos aprimorando e pesquisando algo novo para cada evento em especial. No despertar da noite ouve-se os uivos para a lua, no amanhecer tudo se transforma, se purifica ….amor e respeito! Eu saúdo nossa mãe terra! Reluz, Luryan e Lumina.

14159243_10210607150398734_1012623234_n 14159865_10210607150278731_1585978533_n (1)

Nio Far- Raízes

Nio Far é um grupo fomentado pelo Instituto Entrando Em Cena ; composto por jovens interessados e dedicados a pesquisa de cultura popular Afro e transforma-la em espetáculos – Orientado por Chris Alcantara e Matheus Panessa

Composto por jovens dedicados a arte alguns deles, participantes do Projeto 1°Ato Atibaia 2015, no qual participaram do espetáculo “Circo da Cidade” no final do ano.

O grupo que tem como objetivo criar e pesquisar usando a cultura Afro e sua influência na história de nosso país.

A performance – Raízes

Consiste na representação dos elementos da natureza em forma de dança, música e alguns truques circenses.
Os elementos serão representados pelos performers, trazendo a essência de cada um relacionado ao seu elemento, demonstrando a unidade entre todos apesar de suas diferenças.

 

Pontos de Venda

Em virtude do cenário atual, não estamos trabalhando com pontos de vendas.
Ingressos apenas virtuais, através do nosso site!