Febre Amarela na região – Informações

f Share

16 de Janeiro de 2018


A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta terça-feira (16) informe em que classifica todo o estado de São Paulo como área de risco para a febre amarela. Segundo a entidade, a decisão foi tomada a partir do crescimento do nível de atividade do vírus da doença no território paulista desde o fim de 2017.

Com isso, a OMS recomenda que toda pessoa que pretenda viajar para qualquer ponto do estado, partindo de dentro do Brasil ou de outros países, tome a vacina contra a febre amarela com dez dias de antecedência.

A entidade informa ainda que a avaliação é um processo permanente e que pode vir a indicar novas áreas de risco no país.De acordo com a OMS, desde dezembro de 2016 foram registradas ocorrências de febre amarela em macacos em 21 estados brasileiros e no Distrito Federal, com 788 casos em humanos, dos quais 265 resultaram na morte do doente.

Importante lembrar que MACACOS NÃO TRANSMITEM A FEBRE AMARELA. Inúmeros macacos estão sendo agredidos e mortos por pessoas em parques por todo o país devido a DESINFORMAÇÃO sobre a febre amarela.
👉🏼 Os macacos são apenas os HOSPEDEIROS da doença, ou seja, são VÍTIMAS dos mosquitos Haemagogus , Sabathes e o Aedes, mas não transmitem a febre amarela para humanos. Quando eles são infectados e chegam a morrer, servem como indicativo da circulação do vírus no local. 🚨🚨 O ser humano é contaminado ACIDENTALMENTE, quando vai para área rurais ou silvestres que tem a circulação do vírus através dos MOSQUITOS. Portanto os vilões da doença ainda são os mosquitos, que além da febre amarela transmitem diversas doenças. REPASSE ESSA INFORMAÇÃO PARA QUE OS MACACOS PAREM SE SOFRER AGRESSÕES das pessoas, já não basta centenas serem mortos pela doença, muitos outros estão em risco pela ação humana.

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores (mosquitos e afins). Os primatas são os principais hospedeiros do vírus, por isso, caso encontre algum macaco morto não mexa no animal e comunique imediatamente a Vigilância Epidemiológica pelo telefone (11) 4034-4144, para recolhimento e mapeamento destas áreas.
Se você vai viajar para algum local de recomendação da vacina, procure um dos postos de referência para vacinação (apenas em caso de viagem).E se você está bem distante dessas áreas de risco, fica despreocupado. O mosquito transmissor odeia a cidade grande.Quem não pode tomar a vacina, recomendamos fortemente o uso de repelentes, seguindo as instruções do fabricante, conforme o rótulo do produto.O uso de repelentes também é indicado para os residentes dessas áreas que foram vacinados há menos de 10 dias, pois a vacina confere imunidade após esse período.

Ainda ficou com alguma dúvida? Acesse nosso FAQ sobre Febre Amarela: https://goo.gl/o89vyv

Para mais informações: https://goo.gl/6yJTRb